Principais ocorrências são artrose, complicações circulatórias e alterações na postura
publicado em 10/09/2013 13:56 | Da Redação

Profissionais que passam longas jornadas de trabalho em pé e sem descanso estão sujeitos a uma série de graves complicações nas pernas e na coluna se não tomarem medidas de precaução simples.
Giuliano Martins, diretor regional da Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna (ABRC) e do ITC Vertebral Ribeirão, instituto especializado no tratamento de lesões na coluna, aponta como ocorrências mais comuns os problemas circulatórios nos membros inferiores, lombalgias, alterações posturais e desgaste das articulações.
Pessoas sedentárias costumam ter os mesmo problemas, porém com efeitos agravados porque há aumento do esforço físico, e má postura.
Para evitar este tipo de complicação para a saúde é preciso apostar na ginástica laboral, que colabora na prevenção de doença osteomuscular relacionada ao trabalho (Dort) e lesões por esforços repetitivos (LER) e minimiza as dores recorrentes, a sensação de cansaço persistente e os distúrbios do sono.
Segundo Martins, a responsabilidade não é só do funcionário. “A empresa deve providenciar um laudo ergonômico para identificar possíveis condições irregulares e ajustá-las. No lazer e em casa devemos cuidar da postura e praticar sempre atividade física. Os tratamentos são feitos à base de fisioterapia e medicamento e, muito raramente, com cirurgia”, aconselha.

PUBLICIDADE

Envie para um amigo

Seu nome:

Seu e-mail:

E-mail do(s) destinatário(s):

Mensagem:

Código de verificação:

Envie seu comentário

Seu nome:

Seu e-mail:

Comentário:

Código de verificação: