Trabalhador rural é preso por atear fogo em pensão

Trabalhador rural é preso por atear fogo em pensão

Moradores da pensão acabaram apagando o incêndio

Um trabalhador rural de 24 anos foi preso por volta das 19h30 do último domingo (31), depois de atear fogo em uma pensão na Avenida Alzira Aparecida Minguini Maduro, no Jardim Maria Luiza em Américo Brasilense.
Segundo informações do Boletim de Ocorrência(BO), outro trabalhador rural de 27 anos procurou a delegacia para denunciar o colega de quarto, com quem havia se desentendido. Em depoimento, a vítima alegou aos militares que temia a reação do colega, pois durante a discussão ambos haviam se agredido fisicamente. Diante das alegações, ele foi com os policiais até a pensão. No local, avistou que chamas saiam pela janela de seu quarto e que outros moradores tentavam apagar as chamas com baldes e mangueiras. O fogo foi sanado pelas famílias que denunciaram seu colega de quarto como sendo autor do crime.
Procurado pela polícia, o indiciado foi localizado na residência da mãe, onde se escondia. Ao ser interrogado, ele confessou ter  incendiado a cama do colega de quarto, após a discussão. Ainda em depoimento, o indiciado alegou ter sido agredido com uma faca, a qual apresentou aos militares. Levemente ferido, o indiciado não precisou de atendimento médico e foi encaminhado à delegacia de polícia. Por se tratar de um crime inafiançável, ele recebeu voz de prisão em flagrante e foi encaminhado para a Cadeia Pública de São Carlos por incêndio.

Deixe seu comentário:


*